27 de jul de 2012

O CACHORRO VELHO, A ONÇA E O MACACO

Um velho senhor foi para uma caçada no pantanal e levou seu velho vira-latas. Depois de um dia inteiro de caminhada, o idoso cão, de repente, deu-se conta de que estava perdido de seu dono.
Vagando a esmo, procurando o caminho de volta, o velho animal percebe que uma jovem onça caminha sorrateiramente em sua direção, com intenção de conseguir um bom almoço.
O cachorro velho pensa: -"Putz, agora tô lascado. Preciso pensar em algo!” 
Ele olhou à sua volta e viu ossos espalhados pelo chão.
Em vez de apavorar-se mais ainda, o velho cão ajeita-se junto ao osso mais próximo, e começa a roê-lo, dando as costas ao predador.
Quando a onça estava a ponto de dar o bote, o velho cachorro exclama bem alto para que ela escutasse:
-"Caramba, essa onça estava deliciosa! Será que há outras por aí?”
Ouvindo isso, o felino, com um arrepio de terror, suspende seu ataque e se esgueira na direção das árvores e reflete:
-"Essa foi por pouco! O velho vira-lata quase me pega!”
Um macaco, numa árvore por ali perto, viu toda a cena e logo imaginou como fazer bom uso do que tinha visto.
Em troca de proteção para si, diria a predadora que o vira-lata não havia comido onça nenhuma, que era tudo um golpe pra escapar dela. E assim foi, rápido, em direção ao bichano.
Mas o velho cachorro o vê correndo na direção dela, em grande velocidade, e pensa: “- Macaco desgraçado. Aí tem coisa!”
O macaco logo alcança o felino, cochicha-lhe o que interessa e faz um acordo com a onça, que fica furiosa por ter sido feito de boba, e diz: “- Aí, macaco! Suba nas minhas costas para você ver o que acontece com aquele cachorro abusado!”
Agora, o velho cachorro vê uma onça ensandecida, vindo em sua direção, com um macaco nas costas, e pensa:“-E agora, o que é que eu posso fazer?”
Mas, em vez de correr (ele sabe que suas pernas doídas não o levariam longe), o cachorro senta, mais uma vez dando costas à onça e ao macaco, fazendo de conta que ainda não os viu.
Quando estavam perto o bastante para ouvi-lo, o velho cão resmunga bem alto: “- Cadê o safado daquele macaco que mandei me trazer outra onça? Estou com fome!”
Moral da história:
Não mexa com cachorro velho... experiência e jogo de cintura se sobrepõem à juventude e a intriga.
Sabedoria só vem com a idade, com o passar do tempo. O mundo não é dos espertos... é dos sábios!
(Original por: Ogg Ibrahim)

7 comentários:

Nadji disse...

Une histoire pleine de sagesse.
Bon weekend et à bientôt

Linda disse...

Olá Amiga!
Que saudades!!!
É claro que eu vou ultrapassar este mau momento, mas, ainda dói muito porque eu estava muito ligada aos meus pais... ás vezes o meu marido dizia; que até parecia que ainda estava agarrada a eles, pelo cordão umbilical mas, como o meu povo diz "não há melhor cura, do que o tempo"
O seu texto é uma lição de vida...gostei muito.
Um grande abraço
Linda

Alexandra Abarca disse...

Hola Sol, que bien que publicas de nuevo, y con tan linda reflexión.

Un abrazo,

Ale
Costa Rica

Nile e Richard disse...

Oi lá colega,bom dia.
Uma linda história.
O bom é a verdade.
bjtos.Nile.

Eduardo Miguel disse...

Feliz por sua visita e palavras! abçs obrigado Solange! volte sempre e felicidades!

Solange Belém disse...

Eduardo, agradeço sua visita também.
Felicidades

Aline disse...

Olá querida!
Venho lhe desejar um feliz natal e um ano novo de paz, pçrosperidade e muitas realizações. Abraços